Escrito por Max Lucado    Qui, 14 de Janeiro de 2010 22:00    PDF Imprimir E-mail
A SALA
Avaliação do Usuário: / 8
PiorMelhor 

Quando seu coração precisa de um Pai 

Image"Pai nosso que estás no céu..." Com estas palavras de Jesus que Ele nos escolta para a Grande Casa de Deus. Devemos seguir Ele? Há tanta coisa para ver. Cada quarto revela o seu coração, cada parada vai acalmar a sua alma. E nenhuma sala é tão essencial como esta, Ele entra primeiro. você andando atrás dEle pois Ele nos leva a sala de Deus. 

Sente-se na cadeira que foi feita para você e para aquecer as suas mãos, o fogo que nunca se desvanece. Tome tempo para olhar as fotos emolduradas e ache a sua. Certifique-se de pegar os recados e encontrar a história de sua vida. Mas por favor, antes de destacar o manto, estude a pintura que paira acima dele.

Seu Pai, o retrato dos tesouros. Ele pendurou-se para que todos pudessem ver. 

Diante de mil vezes e cada olhar é tão doce como o primeiro. Vamos olhar um milhão na tela e cada um vai ver a si mesmo. E cada um vai estar certo. 

Capturada no retrato é uma cena da história de um pai e um filho. Atrás deles, há uma grande casa em uma colina. A seus pés um caminho estreito. O pai tem o caminho para a casa. Até a pista o filho tem caminhado. O dois reuniram-se, aqui, no portão. 

Não podemos ver o rosto do filho, esta enterrado no peito de seu pai. Não, nós não podemos ver seu rosto, mas nós podemos ver o seu manto esfarrapado e o cabelo pegajoso. Podemos ver lama na parte de trás das pernas, a sujeira em seu ombros e a bolsa vazia no chão. Em um tempo a bolsa estava cheia de dinheiro. Ao mesmo tempo o menino estava cheio de orgulho. Mas isso foi uma dúzia de abrigos atrás. Agora, tanto a bolsa e o orgulho estão esgotados. O pródigo não oferece dom ou explicação. Tudo o que ele oferece é o cheiro de porcos e uma desculpa ensaiada: "Pai, pequei contra Deus e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho "(Lucas 15:21). 

Ele sente-se indigno de seu direito de primogenitura. "Rebaixe-me. Castigue-me. Tire o meu nome da caixa de correio e minhas iniciais da árvore genealógica. Estou disposto a dar o meu lugar na sua mesa." O menino esta contente em ser uma mercadoria. Existe só um problema. Embora o menino está disposto a deixar de ser um filho, o pai não está disposto a deixar de ser um pai. 

Embora não possamos ver o rosto do garoto na pintura, nós não podemos perder o pai. Olhe as lágrimas brilhando e as bochechas vermelhas, o sorriso brilhando através da barba de prata. Um braço segura o menino até que ele não vá cair, o outro segura o menino perto para que ele não tenha dúvidas. 

"Depressa!", Ele grita. "
Trazei depressa o melhor vestido e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão e alparcas nos pés; E trazei o bezerro cevado e matai-o; e comamos e alegremo-nos; Porque este meu filho estava morto e reviveu, tinha-se perdido e foi achado. E começaram a alegrar-se."(Lucas 15:22-24). 

Como estas palavras devem ter atordoado o jovem: "Meu filho estava morto... "Ele pensou que tinha perdido o seu lugar na casa. 
Afinal, ele não abandonou seu pai? Será que ele não desperdiçou a sua herança? O rapaz assumiu que ele tinha perdido o seu privilégio de filiação. O pai, porém, não dá tão facilmente. Em sua mente, seu filho ainda é um filho. O filho pode ter saído de casa, mas ele nunca saiu do coração de seu pai. Ele pode ter deixado a mesa, mas ele nunca deixou a família. Não perca a mensagem aqui. 

Você pode estar disposto a deixar de ser filho de Deus. Mas Deus não está disposto a deixar de ser seu pai. 

por Max Lucado

Última atualização ( Sex, 15 de Janeiro de 2010 08:57 )
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar